PROFESSORES E PROFESSORAS DA LICENCIATURA INDÍGENA DA UNIR CONTRA O FASCISMO

(link)

 

Nota Pública das Professoras e dos Professores do Curso de Licenciatura em Educação Básica Intercultural – Licenciatura Indígena (UNIR, Campus Ji-Paraná, Rondônia) em Defesa dos Povos Indígenas, da democracia, das amplas liberdades e da Universidade Pública. 

Nós, professores e professoras do Curso de Licenciatura em Educação Básica Intercultural (Licenciatura Indígena da UNIR) e do curso de Especialização em Educação Escolar Indígena (UNIR), manifestamos nosso veemente repúdio aos ataques realizados por candidatos nesse pleito eleitoral à democracia, aos direitos dos povos indígenas e às amplas liberdades. 

Repudiamos posturas em defesa da violência, do ódio, da apologia à tortura e do fascismo, que notoriamente persegue indivíduos considerados inferiores por seus algozes. Nós nos posicionaremos fortemente contra qualquer tentativa de subjugar os indígenas, os quilombolas, os negros e as minorias. 

A situação histórica vivida pelos indígenas desde a colonização gerou um contexto de exclusão, além de toda perseguição sofrida em função da ocupação de seus territórios, da extinção de muitas etnias, da drástica redução populacional, do etnocídio cultural e religioso a que foram submetidos. Nesse jogo de desigualdade foram submetidos a uma relação assimétrica, com vários eventos de expropriação, silenciamento e negação de sua cultura, língua e modo de vida tradicional. 

Repudiamos todo e qualquer ato de violência que os povos indígenas vêm sofrendo nesse processo eleitoral. Temos presenciado o crescente ataque concreto aos povos indígenas, o que a nosso ver é resultado da violência instigada e estimulada pela postura fascista e preconceituosa de alguns candidatos. 

Repudiamos qualquer política que não reconheça as diferenças culturais, religiosas e linguísticas dos povos originários e que busquem sua integração, o que causou historicamente a esses povos um processo violento de assimilação forçada, acompanhada de profunda discriminação e subjugação. 

Nosso repúdio a essa pauta extremista não nos impossibilita de ter um olhar crítico-reflexivo que temos em relação ao cenário político em geral, tomando como referência a nossa postura histórica de combate aos retrocessos sociais. 

O curso de Licenciatura Indígena da UNIR afirma, reconhece e defende o direito das populações indígenas à Terra, à Educação e à Vida. Também afirma que a Universidade é sim o lugar dos Povos Indígenas. Por isso, cumpre, nesse contexto, um importante papel, não apenas por formar professores indígenas em nível superior, mas, sobretudo, por possibilitar e dar condições a estada efetiva (acesso e permanência) na universidade de uma população historicamente excluída. 

Portanto, consideramos que uma efetiva educação pública deve atender e respeitar os princípios básicos previstos na Constituição Federal de 1988 pautada na democracia, na liberdade de expressão, na equidade e no direito à diversidade e às diferenças. 

Andréia Teschi Motta Souza – Licenciatura Intercultural Indígena 

Carlos Alexandre Barros Trubiliano – Licenciatura Intercultural Indígena 

Carma Maria Martini – Licenciatura Intercultural Indígena 

Cristovão Teixeira Abrantes – Licenciatura Intercultural Indígena 

Diones Clei Teodoro Lopes – TAE do Curso de Licenciatura Intercultural Indígena 

Edineia Aparecida Isidoro – Licenciatura Intercultural Indígena 

Fábio Pereira Couto – Licenciatura Intercultural Indígena 

Genivaldo Fróis Scaramuzza – Licenciatura Intercultural Indígena 

Gicele Sucupira Fernandes – Licenciatura Intercultural Indígena 

Josélia Gomes Neves – Licenciatura Intercultural Indígena 

Kécio Gonçalves Leite – Licenciatura Intercultural Indígena 

Luciana Castro de Paula – Licenciatura Intercultural Indígena 

Maria Lúcia Cereda Gomide – Licenciatura Intercultural Indígena 

Quesler Fagundes Camargos – Licenciatura Intercultural Indígena 

Vanubia Sampaio dos Santos Lopes – Licenciatura Intercultural Indígena

 

Ji-Paraná, Rondônia, 27 de Outubro de 2018

 

 

A Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR) torna pública a realização de processo para selecionar candidatos e candidatas ao provimento das vagas do Curso de Licenciatura em Educação Básica Intercultural. O Processo Seletivo tem como público específico professores indígenas que possuam magistério ou ensino médio, indígenas que concluíram magistério indígena ou que concluíram outra modalidade de ensino médio.

O Resultado Final do Processo Seletivo e o Edital de Chamada para Matrícula encontram-se publicados no site do processo seletivo. Para mais detalhes, acesse o link abaixo: 

http://www.processoseletivo.unir.br/certame/exibir/187

     
banner_ca_intercultural_2018      banner_guia      banner_horario_2018_1